Estação Campos de Canella inaugura dia 17 de janeiro

Estilo Acontece Na Serra 07 Janeiro / 2019 Segunda-feira por Gramadosite

Após o marcante retorno da locomotiva La Meuse revitalizada, em dezembro de 2018, a Estação Campos de Canella será oficialmente aberta dia 17 de janeiro, às 19h. O evento de abertura deverá reunir comunidade e autoridades da cidade e do estado. Além da cerimônia oficial de inauguração para convidados, um grande espetáculo com música e performances artísticas foi especialmente criado para marcar a data.

Com a participação de pelo menos 30 artistas, a apresentação irá mesclar a história de Canela e seu desenvolvimento a partir da chegada da linha férrea à cidade. Personagens importantes como João Corrêa, construtor da ferrovia, e Benito Urbani, curioso e empreendedor da área, serão lembrados durante a apresentação criada exclusivamente para o evento pela D’arte Multiarte, de Canela, que promete emocionar a cidade.

O complexo, uma parceria público-privada, desenvolvido pela Incorporadora Novalternativa e que ganhou a parceria e expertise do Mundo a Vapor em todas as questões referentes a trens e trilhos, transformou a antiga Estação Férrea de Canela em um novo paradouro para comunidade e turistas, com operações de gastronomia e entretenimento.

Fernando Bassani, diretor da Novalternativa, afirma que ver a concretização do projeto é uma realização como empreendedor. “A Estação Campos de Canella mexeu com um lugar muito representativo da cidade, preservá-lo e trazer a história de volta foi um desafio a mais em todo o processo”, conta ele sobre a revitalização da área da antiga Estação. “Nosso objetivo é dar à cidade um local para reunir as pessoas no centro de Canela, com boas opções de entretenimento e gastronomia”, afirma Bassani.

Restaurante Férreo, Lucca Bistrô, Velha Bruxa, SG Facas, Alpen Park, Florybal e Mundo a Vapor são as primeiras operações a funcionar no complexo (ao final serão 42) e abrem ao público já no dia 18 de janeiro. Uma segunda etapa está prevista para abril com MF Cervejas Artesanais, La Estación, Pop’s Crock e Royal Trudel. Em agosto deve ser finalizada a área central da Rua Coberta, com o espaço para apresentações culturais e artísticas. Dezembro marca a finalização de todo o complexo, com área total de 5,9 mil m², com o início das operações da Confeitaria Berola, Essenza, Gelateria Venetta, Big Land e Museu do Trem.

Responsável pelo projeto da Estação Campos de Canella, a arquiteta Gianne de Lima Poletto, revela que a equipe se preocupou muito com os detalhes da obra. “Escolhemos tudo item a item, da tinta às pedras, pisos e luminárias. Fizemos viagens para buscar fornecedores que fossem capazes de reproduzir a história que precisávamos recuperar. Prezamos pela revitalização da parte histórica, complementada com riqueza de detalhes, tudo que se espera de uma construção serrana pode ser encontrada na Estação”, conclui Gianne.

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes