Entrelivros III

Lançamentos.
SPQR – Uma História da Roma Antiga – Mary Beard.
Cobrindo mil anos da história romana, SPQR (“Senatus Populus que Romanus”) revela em detalhes como Roma cresceu de uma vila insignificante na Itália central para se tornar a primeira potência global. Mostra como foram formadas a identidade e a cidadania romanas e por que essa cultura ainda influencia o mundo no século XXI. Um dos melhores livros de 2015 segundo o New York Times, The Guardian e The Economist.

O Pecado Original da República: debates, personagens e eventos para compreender o Brasil – José Murilo de Carvalho.
Porque o Brasil não é uma verdadeira república. Segundo o autor, quatro pecados capitais entravam o país: escravidão, latifúndio, patriarcalismo e patrimonialismo. A escravidão gerou a atual desigualdade social, com os descendentes negros ainda hoje postos à margem da cidadania. A má distribuição de rendas e terras aos apaniguados da coroa portuguesa e do império brasileiro, gerando o latifúndio, quando possuir muita terra era sinônimo de status social. O patriarcalismo, negando às mulheres direitos fundamentais, civis e políticos, como o voto, por exemplo, que só foram introduzidos na década de 1930, mas que ainda hoje persiste na desigualdade de salários e violência de gênero. E o patrimonialismo, quando os recursos públicos são apropriados privadamente por governos, políticos e grandes capitais, para uso de seus interesses.

Comentários.
A Antibiblioteca.
Um bibliófilo adora comprar livros. Compra por impulso, até perceber que mais da metade dos livros estacionados na sua estante não serão lidos por falta de tempo suficiente. Umberto Eco, que tinha uma biblioteca de alguns milhares de livros, achava que os não lidos são mais importantes do que os lidos. Chamava a biblioteca dele de antibiblioteca.
Essa compulsão de comprar livros sem a imediata intenção de lê-los tem muitas boas razões. Segurar um livro é muito melhor do que lê-lo numa tela(e.book, livro digital,etc.).O autor é prestigiado pelo esforço de se fazer ouvido. O livro ultrapassa seu tempo com o primeiro proprietário, ele poderá ser repassado à outra pessoa, doado a uma biblioteca ou vendido, indo terminar com outro dono. Apoia a trabalheira do editor e do artista da capa para tornar o livro agradável aos olhos e ao toque e recompensa o autor com a compra da obra.
Comprar livros agrada nosso coração. Comprar mais do que podemos ler, isso pode ser bom, desde que se deixe eles viveram suas vidas.


Homenagem.
Nosso prestigiado guru, Millôr Fernandes, o gênio da raça, merece ser lembrado a todo o momento. A melhor homenagem que se pode prestar à sua memória é citando algumas de suas frases geniais, como por exemplo: “Já pensou? E se houver mesmo outro mundo e for ainda pior do que este?”; “Uma coisa é certa: se os animais falassem não seria conosco que iam bater papo”; “A boca da admiração quase sempre é aberta pela ignorância”; “Até quando continuaremos a ser mandados por pessoas que nem chegam a ser burras?”; “O delator ganha o pão com o suor do seu dedo”; “No Brasil, temos que temer é os que estão acima da lei, ou melhor, os que, quando a lei não lhes serve, fazem outra”.

Publicações recentes