Ingressos Temporada de Natal
Turismo Informação Hotéis e Tarifas Atividades Passeios
Reserve online
 Destino: Período: a    Quartos: Pessoas:
Receba ofertas exclusivas

Você irá receber nossas ofertas de
hotéis, passeios, transfers e muito mais!
GramadoSite.com




Temperatura
em Gramado:
13°C


  Google   Orkut   YouTube   twitter gramado

Guia de Gramado RS - Serra Gaúcha - Brasil

Gramado RS - Serra Gaúcha

/ Cultura
David Iasnogrodski
Texto publicado em 27/03/2007* - 11:04, terça-feira.por David Iasnogrodski
*Atenção: você está lendo CONTEÚDO DE ARQUIVO. Publicado há mais de 7 anos e 4 meses!
Shabat Shalom!
Dois termos muito conhecidos. Shabat em hebraico significa sábado. É o nome dado ao dia de descanso semanal no judaísmo, sendo observado a partir do pôr-do-sol da sexta feira até o pôr-do-sol do sábado. Shalom em hebraico é traduzido como paz. Os dois termos juntos é um cumprimento, utilizado no shabat. Desejando um bom sábado: Shabat Shalom.

Freqüento a sinagoga em quase todos os shabat. Em fevereiro, estando em Israel com um grupo de gaúchos, participamos de dois shabat: um em Jerusalém e o outro em Tel Aviv. Realmente no shabat pára tudo em Jerusalém. Na cidade nova e na cidade antiga.

A chamada cidade antiga é uma área em forma retangular rodeada por uma muralha construída por volta de 1.540 pelo sultão otomano Solimão. Oito portões permitem o acesso a essa parte da capital de Israel. É ali que está o centro histórico e sagrado de Jerusalém.

Está dividida em quatro partes: a judaica, a cristã, a armênia e a muçulmana. Em 1981 a Unesco considerou Patrimônio Mundial da Humanidade a cidade antiga de Jerusalém e suas muralhas.

Esta parte da cidade é habitada por árabes e judeus. Na cidade nova, a maioria dos habitantes são judeus. A população de Jerusalém em 1.525 era de 4.700 pessoas, hoje em dia é de aproximadamente 750.000 habitantes.

Por volta das 16 horas de sexta feira já é notado pelos turistas um movimento diferente. Todos se dirigindo às casas e após as Sinagogas. Assim aconteceu também conosco. Nos dirigimos a uma sinagoga reformista para participarmos da cerimônia do recebimento do shabat.

No término das orações nos cumprimentamos todos com o tradicional Shabat Shalom e então nos dirigimos a pé ao hotel para realizarmos a tradicional janta de shabat. Algo fantástico!

Há pessoas que se dirigem aos hotéis nas sextas feiras só para realizarem em conjunto com familiares e/ou amigos, ou mesmo sozinhos o jantar de shabat. Inesquecível!

A cidade pára. Os elevadores dos hotéis param, ficando somente um funcionando, parando em todos os andares. Tudo pára... Voltando à normalidade somente no término do shabat. Nos bairros ultra-ortodoxos de Jerusalém não é permitida nem a entrada de carros durante o período do shabat.

Na outra semana passamos o shabat em Tel Aviv. Também o movimento diminui na tarde de sexta-feira, mas não tanto quanto na mística Jerusalém – a eterna capital dos judeus.

Realizamos a cerimônia da espera do shabat na praia de Tel Aviv. Após realizamos o jantar num hotel. Também ali observamos um movimento grande de pessoas vindas especialmente para receber o shabat.

Mas mesmo não tendo a observância de parar tudo quanto em Jerusalém, o shabat é respeitado e observado. O cumprimento entre as pessoas, em todos os momentos, é shabat shalom. Assim como é realizado em todo o mundo... Que tenhamos todos um shabat de paz. Uma vida com paz!!
Torre Panorâmica
Observatório Ecológico

Rodízio de Fondue com música ao vivo!
St. Gallen Restaurant

PROCURANDO ADRENALINA?
Alpen Park

Fique Bem! Fique no Centro!
Hotel Glamour da Serra

PASSEIO DE QUADRICICLO NO ALPEN PARK
Alpen Park

Ter Estilo é uma Arte
Hotel Casa da Montanha

   
Enviar por email         |         Comentar         |         Imprimir

EMBRATUR Nº 23.012908.10.0001-3


RSS - Notícias/Gramado
gramadosite.com.br gramadosite.com.br HOTEL EM GRAMADO RESTAURANTES EM GRAMADO