conhecendo melhor o Padre Theodor Amstad

Cultura Crônicas 06 Outubro / 2017 Sexta-feira por Ovídio Hillebrand

A grande imigração alemã ao Rio Grande do Sul aconteceu em 1824, e é tomada como o início deste fato social e geográfico que mudou a História do Brasil.
Agora, praticamente 100 anos depois, em 1920, dois jovens da Alemanha desejam imigrar, se dirigem ao conhecido líder dos descendentes de imigrantes, o missionário Padre Theodor Amstad S.J., vindo da Suíça.
O fato provoca algumas considerações.
Na Alemanha havia entidades preocupadas com a situação dos imigrados e seus descendentes no Brasil. Aqui, fazia 18 anos que Amstad e seus colaboradores haviam fundado uma cooperativa de poupança e crédito para evolução econômica e comercial dos agricultores na Linha Imperial, a atual SICREDI; na Europa grassava a crise do pós primeira guerra mundial; pode concluir-se que foi um dos motivos da tentativa de virem ao Brasil. A Imigração então continuou de várias formas durante todo século.

A tradução da histórica carta.

Köln, 16 de outubro de 1920.
Hans Hilberoth
Alemanha.

Senhor Padre Amstad, Parecy Novo,
No Estado do Rio Grande do Sul
Fui indicado ao seu endereço pela Associação São Rafael de proteção aos imigrantes alemães católicos, da qual sou associado. Somos dois jovens, cerca de 21 anos, temos intenção de imigrar, como agricultores, para o sul do Brasil ao Estado do Rio Grande do Sul. A Associação Rafael advertiu-nos pela emigração não planejada e por isso deu-nos vosso endereço para que nós nos colocássemos antes em contato com o senhor.

Permita-me portanto o respeitoso pedido de o senhor apresentar-nos a um proprietário rural para um emprego como agricultores, e que nós dois pudéssemos ficar na mesma propriedade, pois gostaríamos permanecer juntos. Ambos temos uma excelente saúde, de estrutura forte, cerca de 1,80m de altura e não tememos qualquer trabalho. Gostaríamos de viagem de ida livre, que seria fiel e com exatidão descontada do trabalho. Os Passaportes já estão disponíveis; no momento estamos tendo aulas da língua portuguesa.

Gostaríamos, então, pedir-lhe respeitosamente, se estiver ao seu alcance, arrumar-nos lá um emprego como agricultores numa fazenda agrícola; ficaríamos compromissados com muita gratidão ao senhor. Na agradável esperança de bem logo receber do senhor uma alegre notícia, antecipadamente lhe agradeço pela sua amigável atenção.

` Na mais alta estima e consideração,
Hans Hilberoth

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes