Depois

Cultura Poesia 10 Setembro / 2018 Segunda-feira por Cassiano Santos Cabral

Quando a vida faz a curva

Lá pela casa dos enta

A gente não mais representa

Depois de tantas idas

E vindas do sol e da chuva

Tira-se o sapato apertado

E descalços de vaidades

Olhemos com nossos olhos

O mistério do existir

Aquele que ninguém nos contou...



Muito se aprende e pouco se usa

É muito o calculo e pouca é a piada

Gente letrada é chata e não ri

A mais bonita vive para si

O mais inteligente tem miopia

O doutor está desempregado

Suado e com pouco pão

O mais importante não é o "figurão"

Mas quem trabalha para ele

E escreve os seus discursos

Os imprescindíveis são anônimos...



Depois de tanto tempo

A essência é a que fica

A beleza é passada

O homem é o seu legado

Exemplificado em boas ações

Tão cedo sempre acorda

Segunda, terça e quarta...

E, no final, mais um por do sol não visto

Mais um dia perdido

Mais uma hora sem riso

Mais uma canção que já se foi...

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes