Ingressos Temporada de Natal
Turismo Informação Hotéis e Tarifas Por Temporada INGRESSOS Passeios
Reserve online
 Destino: Período: a    Quartos: Pessoas:
Receba ofertas exclusivas

Você irá receber nossas ofertas de
hotéis, passeios, transfers e muito mais!
GramadoSite.com




Temperatura
em Gramado:
21°C


  Google   Orkut   YouTube   twitter gramado

Guia de Gramado RS - Serra Gaúcha - Brasil

Gramado RS - Serra Gaúcha

Texto publicado em 20/01/2014* - 10:18, segunda-feira.por Padre Ari
*Atenção: você está lendo CONTEÚDO DE ARQUIVO. Publicado há mais de 10 meses!
O novo rosto da igreja requer uma transformação na pedagogia pastoral da nova evangelização
A primeira Exortação Apostólica do Papa Francisco intitulada: “A ALEGRIA DO EVANGELHO”, emerge num momento da história da Igreja e da cultura contemporânea, onde os parâmetros que direcionam o curso da vida da humanidade estão completamente vazios de sentido e de perspectivas de um futuro promissor.

Retrocedendo aos três últimos séculos é notória a desconstrução do tecido social e eclesial de uma maneira rápida, quando as pessoas procuram uma resposta que lhes dê sentido de viver. Entretanto, aparecem elementos estranhos dentro da própria Igreja, um clero despreparado ante estes desafios, agentes de pastoral, muitos com boa vontade, mas sem objetivos claros para responder aos questionamentos existenciais que o homem contemporâneo está a procura. Para onde vamos, o que queremos, que futuro nos espera?
Se não fizermos uma revisão e busca das causas que estão causando esse mal estar geral, aliás, que permeia todos os segmentos da sociedade e atingindo também a Igreja como um todo o futuro angustia. Em suma nos encontramos diante de uma situação complexa e trágica de proporção inimaginável se não encontrarmos um caminho que coaduna com os novos tempos para anunciar Cristo que é caminho, verdade e vida.

O CONCÍLIO VATICANO II FOI E CONTINUA A SER UMA BÚSSOLA PARA REPENSAR A “NOVA
EVANGELIZAÇÃO”

Há cinquenta anos a Igreja com o Concílio, trouxe elementos novos que significou um avanço significativo no que diz respeito ao diálogo Igreja X sociedade.
Passado os anos, o mundo impulsionado pela ciência e as novas tecnologias sofreu transformações significativas no tecido social como um todo que também atingiu a Igreja que está inserida na temporalidade.
Diante disso, na presente história nos encontramos novamente numa fase difícil dentro e fora da Igreja, pois o desenvolvimento se por um lado traz benefícios e conforto à sociedade, também trouxe um preço a pagar.
As ideologias que permearam e influenciaram o tecido social nestes últimos séculos têm sido paradoxais. Se por um lado, sentimos de forma positiva o avanço da ciência e da tecnologia, o ritmo hoje é de uma velocidade espantosa provocando mudanças e paradigmas desconcertantes tanto positivos quanto negativos.
Entretanto, por trás de tudo isso o século XX mostrou na concretude histórica o rosto desumano desse racionalismo que absolutizou o pensável, prescindindo da Transcendência e se colocando como referência de “Verdade última”.
O enaltecimento da razão favoreceu saltos qualitativos do ponto de vista científico, embora por outro lado esvaziou o sentido da vida do ser humano deixando-o à deriva de um barco frágil em alto mar.
A Igreja, como afirmava Du Lubac deve ser: “...a consciência crítica da sociedade”. Entretanto no carrossel da pesquisa teológica, com a ajuda das ciências humanas também fez avanços importantes para o anúncio da Boa Nova, embora sempre caminhando entre sombras e luzes. Por outro lado, certas correntes teológicas adicionaram princípios do racionalismo radical que gerou diversos conflitos e riscos dúbios na questão da Verdade, ou seja, elementos da ideologia iluminista e correntes afins. Daí grupos no afã de manter a lisura da “essência da fé”, pressionavam os líderes da Igreja para dar orientações no sentido de conter algumas mudanças consideradas além dos limites, e, isso provocou reações diversas, o que não deixou de ser positivo.
Outros grupos bloquearam sistematicamente o avanço do pensar teológico que teve reflexos pastorais preocupantes, e, no fogo cruzado se percebeu que paulatinamente houve um engessamento que no bojo da mesma trazia mais questões de cunho cultural do que teológico doutrinal, confundindo assim com a “essência do anúncio”.
Assim que a poeira baixou perdeu-se ao longo dos anos a alegria e a espontaneidade do evangelho. Sem diálogos produtivos e avanços, a Igreja novamente burocratizou em demasia as comunidades, outros com exageros em querer avançar acabaram adicionando uma secularização e dessacralização estranha e privando da alegria a beleza do anúncio.
Outro elemento que possivelmente marcou o engessamento da Igreja talvez tenha sido a elaboração de muitos documentos, leis, regras, normatização, que como disse o Papa Francisco acabou trancando o fluir da vida eclesial como se fosse uma “alfândega pastoral”, que não deixou de ser novamente a burocratização da Igreja tão combatida no Vaticano II, o que tem levado a Igreja novamente a fechar-se para o mundo.


O OBJETIVO DA EXORTAÇÃO APOSTÓLICA DO PAPA FRANCISCO É DEVOLVER À IGREJA A “ALEGRIA DO EVANGELHO”.

Na introdução geral o Papa Francisco parte de uma análise da realidade atual que bloqueia a vivência de uma espiritualidade cristã sadia, valorizando elementos das culturas diversas num processo de enculturação do Evangelho sem o risco de confundir cultura com “essência da fé cristã”, e isso é que precisa levar os cristãos nesse mundo globalizado a receber a Boa Nova dentro de sua própria cultura que ao respeitar a beleza de cada cultura, a Nova Evangelização sob esse novo enfoque deve provocar alegria aos que aderem a Cristo. “Convido todo o cristão, em qualquer lugar e situação que se encontre, a renovar hoje mesmo o seu encontro pessoal com Jesus Cristo” (EA- nº3).
E continua: “Quem arrisca o Senhor não o desilude; e, quando alguém dá um pequeno passo em direção a Jesus, descobre que Ele já aguardava de braços abertos a sua chegada. Este é o momento para dizer a Jesus Cristo: “Senhor, deixei-me enganar, de mil maneiras fugi do vosso amor, mas aqui estou novamente para renovar a minha aliança convosco”. Preciso de Vós. Resgatai-me de novo Senhor; aceitai-me mais uma vez nos vossos braços redentores”.
É preciso uma “conversão pastoral” que na prática significa uma abertura e reforma permanente da Igreja por fidelidade a Cristo.
“Toda a renovação da Igreja consiste essencialmente numa maior fidelidade à própria vocação”. (...)
A Igreja peregrina é chamada, por Cristo a esta reforma perene. Como instituição humana e terrena, a Igreja necessita perpetuamente desta reforma, pois há estruturas eclesiais que podem condicionar um dinamismo evangelizador, pois com o tempo qualquer estrutura humana se corrompe.
Chama a atenção ainda na introdução de que: “A Igreja não cresce por proselitismo, mas “por atração””. Não devemos ficar esperando passivamente em nossos templos, mas ir ao encontro das pessoas.
E finalmente algo novo: “Não se deve ‘esperar do magistério papal’ uma palavra definitiva ou completa sobre todas as questões que dizem respeito à Igreja e ao mundo (...) não convém que o papa substitua os episcopados locais no discernimento de todas as problemáticas que sobressaem nos seus territórios (...) sinto a necessidade de proceder a uma salutar descentralização”. (continua).
Renas Vivas - Venha Ver!
Aldeia do Papai Noel

Huuuum... Fondue!
Chateau de la Fondue Restaurant

Venha conhecer a Cervejaria do Farol
Cervejaria do Farol

PASSEIO DE QUADRICICLO NO ALPEN PARK
Alpen Park

Cara de Mau Pizzeria
Cara de Mau Pizzeria

O Melhor Restaurante Suíço do Brasil
Restaurante Belle du Valais - Cozinha Suíça

   
Enviar por email         |         Comentar         |         Imprimir

Direitos Autorais © 1997-2014,GramadoSite Internet e Turismo Ltda. CNPJ: 04.304.139/0001-80
E-mail:
comercial@gramadosite.com
Endereço: Rua Augusto Zatti, 78 - Sala 103 - Centro - Gramado/RS - 95670-000 Telefones: (54) 3286 2078 / (54) 3286 5515
GramadoSite 16 anos O primeiro site turístico sobre Gramado e região da Serra Gaúcha - Reservas, Hotéis, Pousadas, Pontos Turísticos, Eventos, Compras, Imóveis, Notícias, Cultura e Informação.
O uso deste site implica na aceitação de todos os termos de uso.
EMBRATUR Nº 23.012908.10.0001-3


RSS - Notícias/Gramado
gramadosite.com.br gramadosite.com.br