A Cola Mágica

Economiaenegocios Artigos 16 Fevereiro / 2018 Sexta-feira por Gramadosite

Nos últimos meses aqui na Bela, algumas fichas foram caindo para mim. Comecei a me questionar a prática de gestão de pessoas em si, todas aquelas ferramentas de avaliação de desempenho, clima organizacional, plano de cargos e salários, nomes bonitos, hierarquias e mil formalidades.

Acredito que estamos entrando em uma nova era de gestão, a gestão com propósito, com cultura, com pessoas que acreditam nos sonhos uma das outras e sabem que juntas são muito mais poderosas.

Eu acredito que não pode ser bom apenas para um ou meia dúzia de pessoas, tem que ser bom pra todo mundo. Não conheço ninguém que não tenha um sonho, que não queira viver uma vida com sentido, que não queira ajudar outras pessoas.

Todos desejam ser lembrados de alguma maneira, e a missão de cada empresa nesse mundo é criar esse ambiente. Por isso eu digo com muita certeza, não adianta querer medir o desempenho de alguém, se a pessoa está fazendo algo sem propósito e brilho no olho.

Vamos ser mais informais, mais olho no olho! Ajuda a pessoa que tá do teu lado como um irmão ajuda o outro, sem politicagem e mimimi. Isso é a Cola Mágica, isso une, isso é poderoso!
Tenho orgulho de poder estar todos os dias com essas pessoas FODAS que fazem a Bela acontecer, sem medir esforços, cobrar hora extra ou o que for, nós reconhecemos o suor de cada um que faz a máquina girar.

Sabemos que temos sonhos diferentes, mas um único objetivo, e SIM eu rasgo seda pra todos que fazem a Bela ser o que é, e tenho orgulho de fazer parte dessa família.

Um conselho que tenho para todos os RHs: vamos dar menos valor pra cargos, avaliações e hierarquias e vamos fazer a coisa acontecer, vamos criar um ambiente com mais liberdade e autonomia. Vocês vão se surpreender.

Queremos acima de tudo sermos felizes com o que estamos fazendo e criando. Isso é a cola. Isso é a mágica.

As vezes eu fico me questionando, será que um dia vou conseguir me adaptar novamente a um ambiente tradicional de trabalho? Provavelmente não!

Texto: Fernando Pante - Bela Pagamentos

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes