Hotel Petit Casa da Montanha

Artigos e Notícias

  • No pólo sul do Brasil

    02 Agosto / 2012 por Gustavo De Marchi
    No pólo sul do Brasil

    Sensação térmica, um conceito abstrato, é a mesma coisa que definir o amor ou o gosto da berinjela. Não consigo ver estas duas palavras em uma mesma frase, são antagônicas, não fazem sentido juntas; como razão e emoção, ou matemática e poesia. Temperatura e sensação? O termômetro é um engenheiro da Nasa, enquanto, a sensação térmica é a cozinheira do hospício. É ela quem condimenta o frio da Serra Gaúcha, o [...]

  • Extremo

    28 Junho / 2012 por Gustavo De Marchi
    Extremo

    Extremo. É o limite absoluto; o ponto mais extremo da montanha é o topo; distante; grau máximo; ponto limite. Não há como passar além do extremo, é a última fronteira, às vezes, entre o real e tudo aquilo que, aparentemente, não existe. O extremo é intransponível. Extremo Sul, a fronteira mais austral do Brasil. Extremo deserto. Extremo psicológico. O extremo da exaustão. Extremo é a palavra que a Carol [...]

  • O fantoche de grilo

    20 Junho / 2012 por Gustavo De Marchi
    O fantoche de grilo

    Em minhas caminhadas longas ajeito uma pausa para pescar. Estes dias saí de Canela, acompanhado por amigos, em um domingo belíssimo. Seguimos pela estrada da Lageana até a estrada que vai para Vila Oliva, um cenário fantástico, bucólico e de uma beleza regional única. Não é um daqueles lugares que lembra outros lugares que conhecemos, é um lugar completamente original! O percurso total tem pouco mais de 22 km [...]

  • A maior praia do Mundo

    06 Junho / 2012 por Gustavo De Marchi
    A maior praia do Mundo

    Em 1994, eu li um artigo no jornal que me encantou, dizia que um jovem, com o mesmo nome e idade que eu, iria percorrer o litoral brasileiro inteirinho a pé, levando tudo o que precisava em uma mochila. Imediatamente cobicei fazer o mesmo. Também eu tinha esta vontade de sair caminhando pelo mundo com uma mochila nas costas. Eu já havia feito pequenas viagens de carona. Caminhando, seria muito mais desafiador. [...]

  • A onda perdida

    04 Maio / 2012 por Gustavo De Marchi
    A onda perdida

    Certa feita, noite alta, estrelada, ao fim de uma longa e boa pescaria, longe da costa, uma onda nos acertou pelo costado. Não era muito forte, mas, nos pegou desprevenidos. Balançou o barco repentinamente, e uma caixa de pescado foi jogada ao mar. Seguramos forte nas amuradas. Que cagaço! Tentamos reequilibrar enquanto muitas coisas soltas corriam pelo fundo da embarcação, entre os espaços das cavernas. No [...]

  • Luciferase

    24 Abril / 2012 por Gustavo De Marchi

    Já era verão e tínhamos que pescar garoupas. Ríamos muito enquanto pescávamos. O Capitão me contava estas histórias imitando as vozes e falas de cada um dos tripulantes. Ele imitava todas as pessoas do seu universo e traduzia em língua de gente as coisas que seu cachorro, o Nestor, falava para ele. Por mais trágicas que fossem as histórias, dava sempre um charme especial e uma roupagem engraçada para elas. [...]

  • O dilúvio dos Juca

    09 Abril / 2012 por Gustavo De Marchi

    A família era paupérrima quando nasceu. Depois, piorou. Era mais um filho. O bom é que tinha trabalho para todos, pesado, na roça. Era filho de Babico, do interior rural do litoral, se é que podemos chamar assim. Viviam ao pé da serra e quase na beira do mar, da produção agrícola familiar. Como era uma família numerosa, sobreviviam.

  • A aliança de pano

    20 Março / 2012 por Gustavo De Marchi
    A aliança de pano

    No dia em que o homem venera um chapéu de pano, velho e desbotado, como um amuleto, chegou um sinal de significados profundos, inclusive, alguma leitura de desapego material é possível. A aliança de pano. A mais frágil das alianças do homem com o mundo. Sei lá, pensar nestas bobagens é bom pra caramba, quando estamos remando e, confesso que por aqueles dias, passei muito tempo cercando a idéia do chapéu com [...]

  • O ciclo do marinheiro

    13 Março / 2012 por Gustavo De Marchi
    O ciclo do marinheiro

    Férias uruguaias. Todos os anos desconfio de algo, não pode ser mais perfeito! O verão no paraíso do sol e do mar azul, as cores da bandeira não mentem. Mas, eu colocaria um vermelho para representar a melhor carne do mundo! Olhando as vitrines dos açougues não acreditava: estas carnes deveriam ser vendidas em leilões de arte! É coisa para apreciadores sem moderação, como eu.

LER MATÉRIA

Primavera

LER MATÉRIA

Biskuit

LER MATÉRIA

Inverno

LER MATÉRIA

Outono

LER MATÉRIA

Sopa: o quente do inverno em Gramado

LER MATÉRIA

O Tempo

LER MATÉRIA

Eventos

LER MATÉRIA

Compras