• Gramado não perde tempo. Ancorada no turismo, ao longo dos anos a cidade soube crescer e aparecer para o turista, seja ele de lazer ou de negócios. Afinal, uma cidade que tem 80% de sua economia concentrada nesta atividade, não pode ficar esperando apenas pelo frio para atrair turistas.

    Graças ao traço determinado da iniciativa privada gramadense, que criou uma invejável infra-estrutura para sediar grandes eventos, Gramado passou a figurar no cenário nacional como referência em turismo, oferecendo uma estrutura de receptivo de qualidade, movimentando a cidade durante o ano inteiro.
  • É no inverno que Gramado fica mais charmosa. Os cafés ficam cheios de gente bonita e as ruas repletas de turistas carregando sacolas de compras. Muito mais que hospitalidade, Gramado oferece uma programação recheada de atrações como a Feira do Livro, a Feira do Artesanato, o Festival de Música, além de atrações como teatro, dança, exposições e feiras.
    Gramado também já entrou para o calendário nacional e internacional com outras grandes realizações, como o Festival Mundial de Publicidade e o Festival do Turismo.
  • Aquela Gramado calma, de ruas sem semáforos e pessoas passeando tranqüilamente pelos parques ganha outros ares em temporada de grandes eventos. As ruas ficam tomadas de turistas, o trânsito fica mais lento e as vitrines temáticas anunciam o evento em questão: Gramado Fantasia, Festa da Colônia, Gramado Aleluia, Festival de Cinema ou o maior Natal do mundo: o Natal Luz.
  • Paralelo aos eventos voltados ao turismo familiar e de grupos, Gramado tem se firmado como ponto de referência no turismo de negócios. Em virtude deste novo nicho, a cidade construiu uma invejável estrutura para abrigar todos os tipos de atividades, e atualmente sedia mais de uma centena de eventos entre nacionais e internacionais, organizados pela iniciativa privada.