10 bons hábitos para ter controle financeiro

Ter um bom controle financeiro é fundamental, principalmente quando o objetivo é evitar problemas como dívidas. Para alcançar aquilo que realmente você está buscando, é essencial rever os hábitos e identificar o que pode estar atrapalhando nesse processo de autocontrole financeiro.

Lorelay Lopes, head de Negócios do UP Consórcios, listou 10 bons hábitos que vão te ajudar a manter o planejamento financeiro em ordem:

Acompanhe os gastos - Sem dúvida este é um dos grandes problemas de quem está aprendendo a controlar as finanças. Não importa o valor, é fundamental acompanhar todo o dinheiro que foi gasto, mesmo que sejam centavos. Para facilitar esse processo é possível apostar em aplicativos de controle de gastos;

Acompanhe os ganhos - Muitas pessoas não sabem exatamente o quanto ganham. Afinal, o salário líquido pode sofrer variações, da mesma forma que a entrada de outros valores, como aluguéis de propriedades, trabalhos avulsos, vendas de itens usados e afins. Então a dica é fazer uma média do que recebeu nos meses anteriores e também no mesmo mês, no ano anterior. Assim, você consegue projetar o quanto irá receber com mais facilidade;

Parcelamento de compras - É um recurso que precisa ser utilizado com bastante cautela. O que é somente um pequeno valor hoje pode acumular no futuro. Não se esqueça que parcelar não é sinônimo de economizar;

Depender apenas do cartão de crédito - Assim como o parcelamento, usar o cartão exige sabedoria. Faça uso dele para situações em que a necessidade realmente exista, e não esqueça de planejar seu uso do salário conforme a fatura. Evite ao máximo o crédito rotativo e, além disso, busque sempre pagar o valor total da conta;

Tenha uma reserva - Emergências sempre podem acontecer e, mesmo com as contas equilibradas, um imprevisto pode colocar tudo a perder. Então guarde um pouquinho de dinheiro todos os meses. Se algo urgente acontecer, o impacto não será tão grande e você terá uma solução com mais praticidade;

Crie metas - Elas auxiliam não apenas na contenção de gastos, mas também a ter conhecimento sobre os hábitos financeiros. Ou seja, busque manter uma meta de quanto irá gastar por mês, reduzir seus gastos aos poucos, somente o que for possível, por mês, e guarde esse valor;

Não olhe apenas os valores - Se você identifica algo como promoção ou “baratinho”, tente olhar além do valor daquele produto. Faça uma análise real da sua necessidade, ou ainda, procure reconhecer os motivos de querer aquele item. Somente o tempo de parar e pensar um pouco sobre o tema já é o suficiente para repensar como está sendo gasto o dinheiro;

Cuidado com o imediatismo - Além de olhar além do valor e se perguntar porque deseja algo, analise se realmente precisa daquilo naquele momento. Se realmente não for um gasto essencial, que tal adiá-lo um pouquinho? Nesse meio tempo pode acontecer o desinteresse de comprar aquilo que você não tinha tanta certeza se realmente queria;

Não olhe apenas no curto prazo - Se a sua situação está diante de uma sobra de dinheiro, isso não quer dizer que ele deve ser gasto. Aproveite a folga para investir em algum projeto de longo prazo, ao invés de gastar com algo que irá proporcionar prazer somente em curto prazo;

Não deixe o dinheiro parado - Dinheiro parado não rende nada, longe do que você está realmente buscando. Nesse sentido, crie sua reserva financeira em algum sistema de investimentos em renda fixa ou faça um consórcio, que te ajuda a conquistar objetivos enquanto você guarda os recursos necessários.



Sobre o UP Consórcios
Fundado em fevereiro de 2019, o UP Consórcios é uma fintech da Embracon, desenvolvida pela área de inovação, que ajuda as pessoas a atingirem seus objetivos com planejamento financeiro. Mais que moderno e digital, o UP é um consórcio transparente e o único consórcio sem nenhuma taxa até a contemplação, com isenção da taxa de adesão e fundo reserva. Outro diferencial do UP é a recompra garantida para a cota contemplada, com as parcelas pagas corrigidas pelo índice oficial da Poupança.
O UP Consórcios oferece crédito para a aquisição de bens (carros e imóveis) e serviços (festas, viagens, cursos, reformas, estética, entre outros), com planos de 20 a 180 parcelas. A fintech é administrada pela Embracon, que é fiscalizada e regulamentada pelo Banco Central.
Últimas