Associação Brasileira de Epilepsia promove semana de "lives"

Quem nunca se perguntou se é seguro uma pessoa com epilepsia dirigir ou qual a importância do diagnóstico precoce da Síndrome de Dravet? Essas respostas serão respondidas pelos especialistas durante as lives da Associação Brasileira de Epilepsia que acontecem na última semana de novembro

A Associação Brasileira de Epilepsia (ABE) preparou uma agenda com temas importantes que tratam da conscientização sobre a Epilepsia. A iniciativa acontece entre 24 e 30 de novembro, por meio de “lives” no Facebook oficial da ABE com a participação de especialistas, pessoas que convivem com a epilepsia e pesquisadores da área.

No dia 24 de novembro será a vez da live “Dravet da Infância à Idade Adulta”, que traz como convidados: a Dra. Danielle Andrade - professora de Medicina (Neurologia) na Universidade de Toronto e Diretora Médica do Programa de Epilepsia da University Health Network, Universidade de Toronto; a Prof. Dra. Claudia Mazzei Nogueira - Unifesp - Organizadora do grupo Síndrome de Dravet Brasil e Mãe da Duda, 29 anos, portadora da síndrome de Dravet e Kelly Cristiane Rodrigues, microempresária e mãe da Alice de 7 anos, que tem a Síndrome de Dravet.

Outro tema que está na agenda é sobre a “Condução de veículos e epilepsia”, que acontece do dia 25 de novembro. A live traz um bate-papo entre o Dr. Lécio Figueira, Neurologista e Vice-Presidente da Associação Brasileira de Epilepsia, e Celso Alves Mariano, Engenheiro especialista em trânsito.

A embaixadora da ABE, Julia Almeida-Bailey encerra a programação no dia 30 de novembro, com o tema “Família, aceitação e formação da identidade”. Mensalmente, Julia e convidados apresentam temas especiais em bate papos interativos. Entre os convidados desse episódio, participarão Jéssica Lima, criadora de conteúdo digital sobre Epilepsia e representante da ABE-Fortaleza; Nívia Colin, neuropsicóloga e administradora do Mães de Epilepsia; Eduardo Caminada Júnior, fundador do “Viva com Epilepsia”, e Maria Aparecida Ribeiro de Lima, mãe de um Jovem com Síndrome de Rasmussen.



Serviço

Dravet da Infância à Idade Adulta
Dia: 24 de novembro de 2020
Horário: às 19h
Local: facebook.com/AssociacaoBrasileiradeEpilepsia

Pessoas com epilepsia podem dirigir?
Dia: 25 de novembro de 2020
Horário: às 19h
Local: facebook.com/AssociacaoBrasileiradeEpilepsia

Papo com Julia Almeida-Bailey
Episódio 5: Família, aceitação e formação da identidade
Dia: 30 de novembro de 2020
Horário: às 19h
Local: facebook.com/AssociacaoBrasileiradeEpilepsia



Sobre Associação Brasileira de Epilepsia
A ABE é uma Associação sem fins lucrativos que se estabeleceu como organização para divulgar conhecimentos acerca dos tipos de epilepsia, disposta a promover a melhora da qualidade de vida das pessoas que convivem com a doença. Integra o International Bureau for Epilepsy e é composta por pessoas que têm epilepsia, familiares, neurologistas, nutricionistas, advogados, assistentes sociais, pesquisadores e outros profissionais. Atua formando grupos de autoajuda, facilitando a reabilitação profissional, lutando pelo fornecimento regular de medicamentos nos postos de saúde e hospitais públicos, além de batalhar, incansavelmente, pelo bem-estar das pessoas que convivem com a doença e pelo fim dos estigmas e preconceitos sociais.