Por onde passam os caminhos da história!

Cultura Crônicas 26 Fevereiro / 2018 Segunda-feira por Ovídio Hillebrand

Preciso mencionar de novo uma frase de Thelmo Lauro Müller, criador do Museu de São Leopoldo: "Wenn ihr ein kleines Stück altes Papier findet, schmeist´s nicht weg; da kann ein kleines Stück unserer Geschichte drauf stehen"; traduzindo: Se vocês acharem um pedacinho de papel velho onde tem alguma coisa escrita, não botem fora; lá pode ter um pedacinho da nossa história.
Com base nesta introdução, vamos pegar esta "trilha" que o velho envelope nos conta de duas famílias e dois municípios, que vem a ser parte da História do Brasil. As famílias das Velhas Colônias, principalmente da montanhosa Serra Gaúcha, não puderam subsistir com uma pequena agricultura. Os pastores e padres das Igrejas apoiavam os agricultores na procura de novas terras.

Várias empresas fundavam Colônias no Rio Grande do Sul e em Sta. Catarina. Em 1897 o Coronel Jacob Selbach Junior comprou do governo federal uma grande área de terras e a dividiu em lotes para agricultores. Ficava no extenso município de Passo Fundo, hoje Selbach. Em 1905 chegaram as primeiras famílias. No envelope que descrevo constam duas famílias originárias de "Tannenwald", Pinhal Alto, Nova Petrópolis, onde ainda hoje, 2018, tem familiares. O José Schwaab é meu avô que recebeu carta do irmão dele, Nicolau, emigrado para Colônia Selbach, lá pelos anos 1924 quando em Tannenwald deu uma febre de emigração. Numa carta que minha mãe Luiza Schwaab recebeu de uma amiga, ela escreveu: "das is en Landverkauferei dochie im Dannewald...", é um vende, vende de terras aqui no Pinhal Alto...! As boas notícias que vinham de Selbach entusiasmaram toda localidade; os que podiam, compravam a terra do vizinho, melhorando assim a área da sua própria agricultura. Mais sobre o envelope:uma carta, para chegar à "Tannenwald", passava pela sede do município, São Leopoldo, por Dois Irmãos, um distrito, depois, já em cima da serra na localidade hoje pertencente a Nova Petrópolis. Numa Colônia nova, "en gross Gescheftshaus", uma bem sortida casa comercial era uma necessidade para todos os novos chegados, e vantagem para um bom comerciante. Dado que chama atenção é que o comerciante vendia de tudo, até gasolina, pois era representante da Companhia Anglo Mexicana de Petróleo; e os primeiros automoveis começavam a circular pelas colônias. A Petrobras só foi criada 30 anos depois no governo do gaúcho de São Borja, o advogado Getúlio Dorneles Vargas.

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes