• Este inspirou alguns dos mais belos textos da literatura mundial, de Shakespeare a J.K. Rowling, passando por Charles Dickens e Oscar Wilde.
  • Você não precisa ser um escritor nem ir a Londres para presenciar este espetáculo da natureza. Em alguns dias frios de inverno, as nuvens se formam em níveis mais baixos da atmosfera, na superfície, formando uma névoa densa e branca, dando um toque especial à nossa cidade.
  • Para quem anda a pé, vale presenciar o contraste da cerração com o colorido da arquitetura e da natureza.
  • Para quem anda de carro, é preciso ter atenção principalmente nos cruzamentos e nas faixas de pedestres, pois a visibilidade é menor. Em alguns dias a visibilidade chega a ser de apenas 10 metros.
  • Por isso, se você estiver em Gramado e ao acordar se deparar com uma cortina branca sob a janela, não desanime, corra. Sim, corra, pois é um fenômeno da natureza que não dura muito tempo. Vá até o Lago Negro, ao Belvedere, ao Parque Joaquina Rita Bier ou no centro da cidade mesmo e veja a mesma paisagem que você viu em outros dias sob um ângulo diferente. Leia mais sobre o fenômeno em Gramado.