• O transporte rodoviário é parte essencial da rotina de milhares de pessoas. Em Gramado, a estação rodoviária funciona na Av. Borges de Medeiros, 2100. Mas o local não se restringe aos terminais de ônibus. Ampliada em 2007, a rodoviária de Gramado é quase um ponto turístico.
    Isso porque, junto à estação, fica a Praça das Comunicações, que foi durante muitos anos palco para diversos eventos na cidade, como a Festa da Colônia, Feira do Livro, Feira do Artesanato e Vila de Natal, mas que hoje abriga a Feira de Produtos Orgânicos de Gramado. Turistas e moradores podem aproveitar a espera por ônibus ou passageiros para conhecer os produtos da cidade. Mesmo em dias em que não há programação especial, a praça é um local agradável, com área verde e bancos para descanso.

  • Da Praça das Comunicações partem os passeios de agroturismo, a bordo da Princesinha, um ônibus épico designado para conduzir o visitante a muito mais que uma viagem pelo interior de Gramado, mas também pela história do povo que colonizou esta cidade encantadora. Ao lado do terminal rodoviário foi construída uma casa colonial, que serve como ponto de partida para os passeios, além de comercializar produtos coloniais. Outro atrativo relativo à colônia gramadense são os fornos de barro montados na praça.

  • Trata-se de uma verdadeira casa centenária que recebeu algumas melhorias para abrigar o novo ponto comercial dos colonos no centro da cidade. A casa - concebida em estilo enchaimel alemão - foi retirada da localidade da linha Renânia, no interior de Gramado. A equipe que fez a construção no centro procurou preservar todas as características da moradia. Nesse espaço, as famílias de agricultores têm a oportunidade de dar visibilidade aos seus produtos e comercializá-los durante o ano todo. É na Casa do Colono que o turista tem um contato direto com o agricultor gramadense e pode comprar dele – sem intermediários – todos os produtos que deseja. São comercializados embutidos, geléias, salames, doces, queijos, sucos e vinhos.

  • Montados ao fundo da Casa do Colono, são autênticos fornos onde se pode comprar cucas, pães, frango e carnes de porco assados diretamente pelos produtores rurais. A cada fim de semana, uma localidade é responsável pelo preparo de pães e cucas, que são comercializados ali mesmo. O preparo e a venda dos alimentos produzidos acontece sempre aos sábados e domingos.

  • Com uma arquitetura típica alemã foi inaugurado, em 2010, também na Praça das Comunicações, o Espaço de Feiras Francisco Oberherr, com exposição e venda dos produtos da Feira Ecológica, da Associação de Produtores Orgânicos de Gramado. O espaço contempla 23 módulos em área total de 256 m², no projeto desenvolvido pelo Gabinete de Governança e executado pela Terra Empreiteira. A Feira funciona todas as quartas-feiras e sábados, das 7h30min ao meio-dia e são comercializados sucos, frutas, legumes, flores, embutidos, geléias, vinagre, queijos e vinhos.

  • Diversas empresas de ônibus realizam o transporte rodoviário na cidade, interligando Gramado a diversas regiões do estado, além de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, entre outros. O transporte interno é realizado pela empresa Gramado Turismo, que passa por todos os bairros do perímetro urbano, além de localidades da área rural do município. Para ir a Canela, ônibus da empresa Citral partem a cada 20 ou 30 minutos do terminal, das 6h às 23h30min. O último ônibus, vindo de Canela, estaciona na rodoviária de Gramado por volta da meia-noite. Acesse a seção Horários de Ônibus e confira as rotas de Gramado para as principais cidades gaúchas. Outras informações pelo telefone (54) 3286-1302, das 5h30min às 21h.

  • Ao lado da estação rodoviária de Gramado, a praça conta com boa estrutura de apoio, como banheiros públicos sempre higienizados e ponto de táxi. No prédio em que estão instalados os quatro guichês para venda de passagens e um guarda-volumes, além do guichê específico para transporte e retirada de encomendas, também funciona um bar, comandado por Izidro Belotto.

  • “Entrei na administração do bar no dia 1° de novembro de 1980, quando a rodoviária ainda funcionava na Rua Coronel Diniz (atual Avenida das Hortênsias)”, conta. A mudança de endereço se deu em 20 de março de 1986, de acordo com Belotto. De lá para cá, muitas melhorias: a rodoviária recebeu dois novos boxes – agora são sete – e novos sanitários. Há um ponto de táxi próximo ao local de embarque e desembarque de passageiros.
  • A rodoviária de Gramado, para além dos ônibus



    Por Redação GramadoSite
    Fotos Arthur Silveira e Rochelle Silveira